Ainda Há Esperança

Porque há esperança para a árvore, pois, mesmo cortada, ainda se renovará, e não cessarão os seus rebentos. Se envelhecer na terra a sua raiz, e no chão morrer o seu tronco, ao cheiro das águas brotará e dará ramos como a planta nova.

Jó 14:07 a 09

 

Tantas vezes nos sentimos assim, como uma árvore seca, um tronco esquecido e usado pelos outros, sem a beleza de antes, quando árvore verde e cheia de vida. Nos sentimos só, e essa é a mais triste solidão, a que você está cercada de gente mas ninguém te vê, ninguém ouve seu choro ou ao menos seca as suas lágrimas, dentro de você a vontade de gritar por socorro, mas ninguém entende. Situações cercam nossas vidas e nem sempre sabemos o que fazer. A primeira reação é chorar, parece que as lágrimas têm o poder de lavar nossa alma, depois que choramos sentimos um pequeno alivio, mas se não nos permitimos chorar vem aquele duro e seco nó na garganta.

 

A reação do crente é, buscar a Deus para saber o porquê? Então passamos algum tempo requerendo de Deus a resposta pelo nosso infortúnio, quem tem andado de modo digno de um filho de Deus não entende tamanha lastima, mas quem escorregou no abismo do pecado acha que é um castigo, uma disciplina que Deus resolveu dar pela desobediência; mas o versículo de Eclesiastes 9:02 diz que,” Tudo sucede igualmente a todos: o mesmo sucede ao justo e ao perverso; ao bom, ao puro e o impuro…” Então ser crente não é uma questão de ser privilegiado com uma vida perfeita, é possível que o crente se veja muitas vezes como a árvore descrita em Jó 14, ferida, dilacerada, marcada pela dor.

 

Em meio ao sofrimento temos que lidar com o medo, mensageiro de satanás para paralisar nossa vida, nos trazer desespero, dúvidas…
Outro versículo que é interessante observar encontrasse em II Coríntios 4:8,9,15,16-18, “Em tudo somos atribulados, porém não angustiados; perplexos, porém não desanimados; perseguidos, porém não desamparados; abatidos, porém não destruídos; porque todas as coisas existem por amor de vós, … Por isso não desanimamos, pelo contrário, mesmo que o vosso homem exterior se corrompa, contudo, o nosso homem interior se renova de dia em dia.

 

Porque a nossa leve e momentânea tribulação produz para nós eterno peso de gloria, acima de toda comparação, não atentando nós nas coisas que se veem, mas nas que não se veem, porque as que se veem são temporais, e as que não se veem são eternas”. Este versículo traz a nós o gostinho de ser Filhos de Deus, eis o que nos dá vida, a água que só o cheiro nos dá folego para continuar, a esperança em Cristo Jesus nosso Senhor.

 

Ainda há esperança, mesmo quando nos sentimos como esta árvore, ou quando a vontade de morrer é tão forte que pedimos a Deus a morte como forma de escape da situação que passamos, esta viva esperança em Deus nos põe de pé. Eu sempre falo que, prefiro sofrer com Deus do que sem Ele, porque estar com Cristo é ter o consolo do Espirito Santo, é nunca estar só.

Servimos a um Deus que, quando obedecemos nos enche de bênçãos, e quando erramos, derrama sobre nós a sua misericórdia.