Casamento

Um Ministério de Amor.

“E disse o Senhor Deus: Não é bom que o homem esteja só; far-lhe-ei uma ajudadora idônea para ele.
Havendo, pois, o Senhor Deus formado da terra todo o animal do campo, e toda a ave dos céus, os trouxe a Adão, para este ver como lhes chamaria; e tudo o que Adão chamou a toda a alma vivente, isso foi o seu nome.
E Adão pôs os nomes a todo o gado, e às aves dos céus, e a todo o animal do campo; mas para o homem não se achava ajudadora idônea.
Então o Senhor Deus fez cair um sono pesado sobre Adão, e este adormeceu; e tomou uma das suas costelas, e cerrou a carne em seu lugar;
E da costela que o Senhor Deus tomou do homem, formou uma mulher, e trouxe-a a Adão.
E disse Adão: Esta é agora osso dos meus ossos, e carne da minha carne; esta será chamada mulher, porquanto do homem foi tomada.
Portanto deixará o homem o seu pai e a sua mãe, e apegar-se-á à sua mulher, e serão ambos uma carne.”
Gênesis 2:18-24

Introdução

O sonho da maioria dos jovens, e consequência natural da vida, é a união conjugal.
O desejo de ter uma família faz com que, a certa altura, as pessoas acrescentem às suas necessidades a de estabelecer um lar.
Mas, muitas vezes, o sonho de constituir família torna-se um pesadelo. Para alguns, o casamento, ao invés de resolver o problema da solidão, passa a ser um problema ainda maior, e os cônjuges sentem-se frustrados, desanimados, arrependidos e muitos casamentos culminam em separação. Para que isso não ocorra com você ou com seus filhos, dedique-se ao estudo deste artigo.

O Que é o casamento?

  • É uma instituição divina.

Deus o estabeleceu, visando à felicidade do homem. Embora algumas pessoas citadas na Bíblia não fossem casadas, entre elas Jesus e Paulo, no entanto, Jesus mesmo ressaltou a importância do matrimônio e o confirmou como divino.
Gênesis 2: 18, Hebreus 13:4 .

  • É uma união exclusiva.

Gn. 2: 24. A ideia original de Deus para o casamento é a monogamia. A recomendação bíblica é de que “…cada um tenha a sua própria esposa, e cada uma, o seu próprio marido”, 1Co. 7: 2.

  • É uma união permanente.

A indissolubilidade do casamento é um dos valores em baixa em nossos dias. Para muitos, o matrimônio pode ser desfeito a partir do momento em que houver conflitos ou quando as partes envolvidas não combinarem mais. A Bíblia é clara com respeito a essa união permanente em Mateus 19:5-10 1Co. 7:10-11.
A expressão “unir”, de Gn. 2: 24, originalmente tem o sentido de colar, soldar, pressupondo que qualquer tentativa de rompimento trará efeitos devastadores.

Qual seu propósito.

  • Companheirismo e Proteção.

Ao criar o homem, Deus viu que não era bom que ele estivesse só, Gn 2: 18. Deu-lhe, então, uma companheira. Esta companheira a seria sua ajudadora e um elemento fundamental da sobrevivência espiritual do Homem Ec. 4: 9-12

  • Descendência.

As pessoas se casam para dar continuidade à existência da família, Gn. 1: 28. Gerar filhos é uma consequência natural do amor dos cônjuges. Os filhos são heranças e recompensas do senhor para o casal Salmos 127:3-5 e uma responsabilidade criá-los dentro do propósito de Deus Efésios 6:4

  • Intimidade.

Para ter um ambiente onde se possa regular a vida sexual.

O casamento deve ser honrado por todos; o leito conjugal, conservado puro; pois Deus julgará os imorais e os adúlteros. Hebreus 13:4

O desejo e as funções sexuais do homem e da mulher foram uma dádiva de Deus para o prazer de ambos. Sendo assim, a vida sexual deve ser exercida dentro do matrimônio, numa relação onde exista o respeito; mutualidade, comunhão, compreensão, consideração e amor

Beba das águas da sua cisterna, das águas que brotam do seu próprio poço.
Por que deixar que as suas fontes transbordem pelas ruas, e os seus ribeiros pelas praças? Que elas sejam exclusivamente suas, nunca repartidas com estranhos.
Seja bendita a sua fonte! Alegre-se com a esposa da sua juventude.
Gazela amorosa, corça graciosa; que os seios de sua esposa sempre o fartem de prazer, e sempre o embriaguem os carinhos dela. Provérbios 5:15-19

Problemas no Casamento.

Há muitos casamentos falidos onde os cônjuges conformaram-se com a situação precária de seu matrimônio e continuam juntos apenas para manter as aparências ou pelos filhos.
Por consequência isso gera uma grande afastamento de Deus e uma grande destruição emocional.

Quais são as causas desses desajustes?

  • Uma expectativa irreal por parte dos cônjuges.

Alguns escolhem o casamento como fuga dos diversos problemas da casa dos pais. Veem o casamento como um paraíso a ser vivido. Esquecem-se, porém, de que o casamento não sufoca a individualidade de cada um.

  • Falta de preparo dos cônjuges.

Moços e moças enfrentam o casamento como se fosse apenas mais uma aventura. Há falta de informações, que deveriam ser oferecidas pelos pais, ou sobram informações distorcidas, oferecidas pela sociedade, e até mesmo igrejas têm deixado de transmitir aos seus jovens conselhos que os prepararão para tão nobre missão.

Tu, porém, fala o que convém à sã doutrina.
Os velhos, que sejam sóbrios, graves, prudentes, sãos na fé, no amor, e na paciência;
As mulheres idosas, semelhantemente, que sejam sérias no seu viver, como convém a santas, não caluniadoras, não dadas a muito vinho, mestras no bem;
Para que ensinem as mulheres novas a serem prudentes, a amarem seus maridos, a amarem seus filhos,
A serem moderadas, castas, boas donas de casa, sujeitas a seus maridos, a fim de que a palavra de Deus não seja blasfemada.
Exorta semelhantemente os jovens a que sejam moderados. Tito 2:1-6

  • A concepção mundana do que é o casamento.

Aqueles que têm grande influência sobre as pessoas através dos meios de comunicação nem sempre demonstram à sociedade um comportamento sadio em termos de matrimônio. Depravação, infidelidade e desrespeito são consideradas práticas normais, excluindo a ideia de que um casamento pode tornar-se uma fonte de felicidade para as pessoas.

E mudaram a glória do Deus incorruptível em semelhança da imagem de homem corruptível, e de aves, e de quadrúpedes, e de répteis.
Por isso também Deus os entregou às concupiscências de seus corações, à imundícia, para desonrarem seus corpos entre si; Pois mudaram a verdade de Deus em mentira, e honraram e serviram mais a criatura do que o Criador, que é bendito eternamente. Amém. Romanos 1:23-25

  • Dependência e interferência dos pais.

É preciso observar o verbo usado nas Escrituras: “deixará o homem seu pai e sua mãe”, Gn. 2: 24.
Entretanto, com o casamento, um passa a pertencer à família do outro,( o teu povo é o meu povo, o teu Deus é o meu Deus;
Rute 1:16)
E a interferência não muito sábia dos pais, em certos momentos, pode causar transtornos ao lar recém-formado.

  • A ação destrutiva de Satanás.

O desejo do diabo é de destruir a paz e a felicidade dos lares, pois ele sabe que a família tem grande importância no plano de Deus.
É necessário vigilância e oração para vencer as astutas ciladas do diabo.

Sede sóbrios; vigiai; porque o diabo, vosso adversário, anda em derredor, bramando como leão, buscando a quem possa tragar; Ao qual resisti firmes na fé, sabendo que as mesmas aflições se cumprem entre os vossos irmãos no mundo. 1 Pedro 5:8,9

  • Falta de Perdão

Igualmente vós, maridos, coabitai com elas com entendimento, dando honra à mulher, como vaso mais fraco; como sendo vós os seus co-herdeiros da graça da vida; para que não sejam impedidas as vossas orações. 1 Pedro 3:7

A falta de perdão corta imediatamente a nossa comunhão com Deus, e quanto mais tempo nos prendemos nesses laços mais afundamos na fé

Não vos priveis um ao outro, senão por consentimento mútuo por algum tempo, para vos aplicardes ao jejum e à oração; e depois ajuntai-vos outra vez, para que Satanás não vos tente pela vossa incontinência. 1 Coríntios 7:5

Como resolver os problemas do matrimônio?

  • Solidifica-lo na Palavra de Deus.

Essa estrutura acontece através de uma dedicação à leitura, estudo e prática da Bíblia, a fim de que o lar encontre forças para resistir às tempestades e intempéries da vida.

Todo aquele, pois, que escuta estas minhas palavras, e as pratica, assemelhá-lo-ei ao homem prudente, que edificou a sua casa sobre a rocha;
E desceu a chuva, e correram rios, e assopraram ventos, e combateram aquela casa, e não caiu, porque estava edificada sobre a rocha.
E aquele que ouve estas minhas palavras, e não as cumpre, compará-lo-ei ao homem insensato, que edificou a sua casa sobre a areia;
E desceu a chuva, e correram rios, e assopraram ventos, e combateram aquela casa, e caiu, e foi grande a sua queda. Mateus 7:24-27

  • Praticando o perdão.

Devemos aprender a perdoar, da mesma forma como Deus nos perdoou em Cristo Jesus.
Sejam bondosos e compassivos uns para com os outros, perdoando-se mutuamente, assim como Deus perdoou vocês em Cristo. Efésios 4:32

Sejam bondosos e compassivos uns para com os outros, perdoando-se mutuamente, assim como Deus perdoou vocês em Cristo. Efésios 4:32

Porque, se perdoardes aos homens as suas ofensas, também vosso Pai celestial vos perdoará a vós; Se, porém, não perdoardes aos homens as suas ofensas, também vosso Pai vos não perdoará as vossas ofensas. Mateus 6:14,15

  • Crendo no poder restaurador de Jesus.

E Jesus disse-lhe: Se tu podes crer, tudo é possível ao que crê. Marcos 9:23
Não existe nada que Deus não possa realizar visando à felicidade e o bem-estar de seus filhos.

Porque para Deus nada é impossível. Lucas 1:37

Conclusão.

Embora muitos tenham esquecido dos fundamentos da família atentando paras as coisa mundanas e rotineiras da vida se envolvendo com o mundo presente tendo por tardia a volta de cristo e ultrapassada suas doutrinas e seus ensinamento, podemos ver o tamanho do engano que satanás tem levado o mundo , onde as pessoas tem sido convencidas que toda forma de “amor” e lícita e desconstruindo a identidade das famílias e das pessoas inflamando em seus corações uma doutrina de aceitação plena da pecado mascarado como igualdade e liberdade de gêneros,
Mas não foi assim que deus formou a linda instituição da família onde homem e mulher podem construir um relacionamento de confiança e parceria onde nem o diabo pode resistir pois dois se levantam contra suas astúcias protegendo um ao outro, neste ambiente protegido deus estabeleceu sua bênçãos sobre os filhos desta comunhão.
Fora desse ambiente os filhos são atacados de todas as formas e influenciados pelo mundo, tendo suas mentes entorpecidas por essas correntes de doutrinas malignas.
Por isso é dever da igreja preservar a primeira e maior instituição que deus criou a Família o fundamento lançados por Deus para iniciar toda sua obra.