Justificação pela Fé

Justificação é o ato legal onde Deus declara o pecador inocente de seus pecados. Não é que o pecador é sem pecado, mas que ele é “declarado” sem pecado. Esta declaração de justiça nos justifica diante de Deus Pai. Esta justificação “baseia-se no sangue derramado de Jesus,”. . . Tendo agora sido justificados pelo seu sangue. . . ” (Rm. 5:9) .
Pois Jesus foi crucificado, morreu, foi sepultado e ressuscitou (1 Cor. 15:1-4).

 

Deus imputou (por algo na conta de alguém) a justiça de Cristo em nós e simultaneamente os nossos pecados foram imputados em Cristo quando ele estava na cruz.
Por esta razão é que se diz em 1 Pe. 2:24, ” Levando ele mesmo em seu corpo os nossos pecados sobre o madeiro, para que, mortos para os pecados, pudéssemos viver para a justiça; e pelas suas feridas fostes sarados”.  Também, 2 Cor. 5:21 diz, “Àquele que não conheceu pecado, o fez pecado por nós; para que nele fôssemos feitos justiça de Deus.” Além disso, nós somos justificados pela fé (Rom. 5: 1) sem as obras da lei (Rm 3:28).
Ser salvo significa que Deus nos libertou (salvou) de Seu justo julgamento contra nós, por causa de nossos pecados contra Ele. Isso significa que não vamos ser julgados por nossos pecados e, por conseguinte, ser condenado à condenação eterna. Ser salvo significa que fomos justificados diante de Deus. Somente os cristãos são salvos e justificados.
O assunto em questão é se essa salvação, e justificação, são alcançadas pela fé ou pela fé e algo mais (obras).

 

A seguir veremos uma lista de versículos que mostram que a salvação / justificação é somente pela fé.

 

João 3:16, “Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.”

Rm. 3:22, “Isto é, a justiça de Deus pela fé em Jesus Cristo para todos e sobre todos os que creem; porque não há diferença.”

Rm.3:24, “Sendo justificados gratuitamente pela sua graça, pela redenção que há em Cristo Jesus;”

Rm. 3:26, “Para demonstração da sua justiça neste tempo presente, para que ele seja justo e justificador daquele que tem fé em Jesus.”

Rm.3:28-30, “Concluímos, pois, que o homem é justificado pela fé sem as obras da lei. É porventura Deus somente dos judeus? E não o é também dos gentios? Também dos gentios, certamente, Visto que Deus é um só, que justifica pela fé a circuncisão, e por meio da fé a incircuncisão”

Rm. 4:3, “Ora, àquele que faz qualquer obra não lhe é imputado o galardão segundo a graça, mas segundo a dívida.”

Rm.4:5, “Mas, àquele que não pratica, mas crê naquele que justifica o ímpio, a sua fé lhe é imputada como justiça”.

Rm.4:11, ” recebeu o sinal da circuncisão, selo da justiça da fé, quando estava na incircuncisão, para que fosse pai de todos os que creem, estando eles também na incircuncisão; a fim de que também a justiça lhes seja imputada,”

Rm. 4:16, “Portanto, é pela fé, para que seja segundo a graça, a fim de que a promessa seja firme a toda a posteridade, não somente à que é da lei, mas também à que é da fé que teve Abraão, o qual é pai de todos nós.”

Rm.5:1, “Tendo sido, pois, justificados pela fé, temos paz com Deus, por nosso Senhor Jesus Cristo,”

Rm.5:9, “Logo muito mais agora, tendo sido justificados pelo seu sangue, seremos por ele salvos da ira”.

Rm.9:30, “Que diremos pois? Que os gentios, que não buscavam a justiça, alcançaram a justiça? Sim, mas a justiça que é pela fé.”

Rm. 9:33, “Como está escrito: Eis que eu ponho em Sião uma pedra de tropeço, e uma rocha de escândalo; E todo aquele que crer nela não será confundido.”

Rm.10:4, “Porque o fim da lei é Cristo para justiça de todo aquele que crê.”

Rm.10:9-10, “A saber: Se com a tua boca confessares ao Senhor Jesus, e em teu coração creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, serás salvo. Visto que com o coração se crê para a justiça, e com a boca se faz confissão para a salvação”

Rm. 1:6, “Mas se é por graça, já não é pelas obras; de outra maneira, a graça já não é graça. Se, porém, é pelas obras, já não é mais graça; de outra maneira a obra já não é obra”.

Gl. 2:16, “Sabendo que o homem não é justificado pelas obras da lei, mas pela fé em Jesus Cristo, temos também crido em Jesus Cristo, para sermos justificados pela fé em Cristo, e não pelas obras da lei; porquanto pelas obras da lei nenhuma carne será justificada.”

Gl.2:21, “Não aniquilo a graça de Deus; porque, se a justiça provém da lei, segue-se que Cristo morreu debalde.”

Gl.3:5-6, “Aquele, pois, que vos dá o Espírito, e que opera maravilhas entre vós, fá-lo pelas obras da lei, ou pela pregação da fé? Assim como Abraão creu em Deus, e isso lhe foi imputado como justiça.”

Gl.3:8, “Ora, tendo a Escritura previsto que Deus havia de justificar pela fé os gentios, anunciou primeiro o evangelho a Abraão, dizendo: Todas as nações serão benditas em ti.”

Gl.3:14, “Para que a bênção de Abraão chegasse aos gentios por Jesus Cristo, e para que pela fé nós recebamos a promessa do Espírito.”

Gl.3:22, “Mas a Escritura encerrou tudo debaixo do pecado, para que a promessa pela fé em Jesus Cristo fosse dada aos crentes.”

Gl. 3:24, “De maneira que a lei nos serviu de aio, para nos conduzir a Cristo, para que pela fé fôssemos justificados.”

Ef.1:13, “Em quem também vós estais, depois que ouvistes a palavra da verdade, o evangelho da vossa salvação; e, tendo nele também crido, fostes selados com o Espírito Santo da promessa.”

Ef 2:8, “Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus”.

Fp.3:9, “E demonstrar a todos qual seja a dispensação do mistério, que desde os séculos esteve oculto em Deus, que tudo criou por meio de Jesus Cristo”.

1 Tm.1:16, “Mas por isso alcancei misericórdia, para que em mim, que sou o principal, Jesus Cristo mostrasse toda a sua longanimidade, para exemplo dos que haviam de crer nele para a vida eterna.”

 

Tiago 2:24, não somente pela fé.

 

As escrituras ensinam claramente que somos salvos (justificados) pela fé em Cristo e no que Ele fez na cruz. Esta fé nos salva. No entanto, nós não podemos parar aqui sem abordar o que Tiago diz em Tiago 2:24 “Vedes então que o homem é justificado pelas obras, e não somente pela fé”.

Não há nenhuma contradição. Tudo que você precisa fazer é olhar para o contexto. Tiago capítulo 2 tem 26 versos: Os versículos 1-7 nos instruem para não termos favoritismo.  Os versículos de 8 a 13 são comentários sobre o Direito. Os versículos de 14 a 26 falam sobre a relação entre fé e obras.

Tiago começa esta seção usando o exemplo de alguém que diz que tem fé, mas não tem obras “Meus irmãos, que aproveita se alguém disser que tem fé, e não tiver as obras? Porventura a fé pode salvá-lo?” (Tiago 2:14). Em outras palavras, Tiago está abordando a questão de uma fé morta; que nada mais é do que um pronunciamento verbal, uma fé vazia e sem obras. (Versos 15-17, palavras sem ações). Em seguida, ele mostra que esse tipo de fé não é muito diferente da fé dos demônios (versículo 19). Finalmente, ele dá exemplos de fé as quais as palavras são seguidas de ações. Ele escreve sobre Abraão e Raabe como exemplos de pessoas que demonstraram sua fé pelas suas obras.

Em resumo, Tiago está examinando dois tipos de fé: uma que leva a obras piedosas e uma fé morta em ações. Uma delas é verdadeira, e a outra é falsa. Uma está morta, outra viva; “Mas, ó homem vão, queres tu saber que a fé sem as obras é morta?” (Tiago 2:20).

Além disso, observe que, na verdade, Tiago cita o mesmo versículo que Paulo usa para apoiar o ensino da justificação pela fé em Rm. 4: 3. Tiago 2: 23 diz: “E cumpriu-se a Escritura, que diz: E creu Abraão em Deus, e foi-lhe isso imputado como justiça, e foi chamado o amigo de Deus”. Se Tiago estava tentando ensinar uma doutrina contraditória sobre a fé e as obras do que outros escritores do NT, então ele não teria usado Abraão como exemplo.

Conclusão.

A justificação é pela fé. A verdadeira fé é a obra de Deus (João 6: 28-29), concedido por Deus (João 1:29), e acontece simultaneamente com a regeneração (2 Coríntios 5:17.), Deus trabalha em nós por sua vontade (João 1: 13). E o resultado desta justificação e regeneração é que o pecador se volta do seu pecado para fazer boas obras. Mas não são essas obras que ganham nosso lugar com Deus, nem a sustentam. Jesus realizou tudo o que precisamos para nos salvar e nos manter salvos através de seu sacrifício na cruz. Tudo o que precisamos nos temos em Jesus. Tudo o que precisamos fazer para sermos salvos, sermos justificados, é realmente acreditar no que Deus fez por nós através de Jesus na cruz, é por isso que a Bíblia diz que somos justificados pela fé (Rm. 5: 1).

Ao sermos regenerados fazemos as boas obras devido o fato de que já somos salvos em Cristo Jesus, e não que tenhamos que fazer as obras para sermos salvos, pois a salvação é somente pela fé, e não pelas obras.

 

 

Por – Matt Slick- Tradução e adaptação- David Brito